Quais são as palavras...



Um dia um sábio escreveu um verso de uma música linda:

“sei que às vezes uso palavras repetidas, mas quais são as palavras que nunca são ditas?”


E ela foi cantada por uma das lendas do rock brasileira, uma banda do planalto central chamada Legião Urbana, que infelizmente eu nunca tive a oportunidade de escutar ao vivo e a cores. Porém da qual escutei muito graças ao meu pai.
Andei pensando em algo de novo pra fazer, dessa vez algo que não fosse somente bom para mim, mas bom para todos, ou para outras pessoas. Algo que pudesse ser feito espontaneamente, algo que não precisasse ser cobrado, algo do qual eu me orgulhasse.
Mas que algo é esse?
Sinto-me que nem a Gina Weasley em “O Algo Que Me Falta”, uma fanfic que eu comecei a escrever, mas desisti antes mesmo que fizesse algum sucesso. Ela tem uma vida legal, porém sente que falta algo, só que não sabe o que é. Claro que no caso dela é o lindo e perfeito Draco Malfoy, enquanto no meu... Eu não tenho a mínima idéia.
E não, não creio que seja um ‘Draco Malfoy’, mesmo que eu esteja solteira.
Talvez seja a vontade de provar algo, agora que todos que me importam esperam avidamente por algum sucesso meu, mas no intimo tem certeza de que será um fracasso. Quem sabe essa sensação seja a sede da vingança.
Vingança de se sobrepor sobre os outros, de mostrar que eu tenho um destino muito maior do que as mentes medíocres me prevêem.
Não sei, são palavras soltas e definitivamente repetidas.
Um dia talvez eu descubra as palavras que nunca são ditas, ou quem sabe, as atitudes que eu nunca tomaria.

Odeio ser de capricórnio, porém isso são reclamações para outro post.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário é importante pra mim! :)