Mas vou ficar aqui...

Até que o dia amanheça.

Cara, eu precisava disso. Mesmo tendo dormido duas horas, e passado umas nove em pé pulando, e tendo um monte de trabalhos pra entregar na segunda-feira, e prova na terça, eu me sinto bem. Muito bem. Como não me sentia faz um tempo. É necessário, quando os problemas e o estresse cotidiano te engolem, e você começa a cansar de nadar contra a maré, simplesmente deixar ela te levar, flutuar e mirar o céu azul e tudo o mais. Não, não são drogas. Q
Eu precisava dessa loucura momentânea, de rir com pessoas desconhecidas, de ser afogada na multidão, todos com o mesmo objetivo, relaxar e esquecer do resto. Não é uma coisa que faço frequentemente, mas eu admito que é importante ter esses momentos. Ter o dia da balada, o dia do show, o dia do bar, o dia do cinema e tudo o mais. É viver. Levar a vida boêmia num mundo ingrato, por um momento permitir-se não se preocupar com o amanhã, com as outras pessoas, analisar meticulosamente os problemas. Por que você descobre, que eles não são tão grandes assim, e que você estava tão sobrecarregada, que maximazava coisas simples.
Bater cabeça por causa de pessoas? Por que? Ignore-as. 
Chorar por notas e provas? Não dá pra voltar atrás, e na maior parte dos casos a culpa foi sua mesmo, então assuma-a e não jogue nas costas de terceiros.
É importante parar e refletir, entender que não é que a vida seja complexa, nós a deixamos assim. 
Eu notei isso agora.
Pode ser que amanhã eu volte a rotina, ao estresse.
Mas por hoje ao menos,
Eu estou feliz e consciente dos problemas intermináveis.
Mas qual seria a graça da vida se não fosse resolvê-los?



Um comentário:

Seu comentário é importante pra mim! :)