Desvios

Por eu estou começando a acreditar em Destino!


Hoje eu acordei num daqueles dias em que a gente pula da cama bem disposta e sai fazendo tudo pela casa, antes mesmo que peçam a você pra fazê-lo. Interessante, por que esses dias comigo são muito raros, em se tratando de atividades domésticas. Felizmente, o tal dia coincidiu com a minha faxina!
Eu tiro o chapéu para as "secretárias do lar" e para as mães "donas de casa", com certeza o que vocês fazem deveria ser muito bem recompensado e reconhecido, não é fácil manter uma casa em ordem, principalmente se os outros habitantes dela não dão a mínima para isso, como é o meu caso. Mas tudo bem, minha mãe viajou e a bomba caiu no meu colo. Aprendendo a manter uma casa em ordem na marra, certo, certo, eu prefiro ver isso como um processo de aprendizagem pra minha independência daqui há quatro anos. É bem mais reconfortante pensar assim, já que eu odeio tarefas domésticas com todas as forças. À ponto de chorar de raiva por ter que lavar uma pilha de louça do tamanho da torre Eiffel.
Enfim, eu estava feliz, relaxada, serelepe, e resolvi ligar o computador pra ver o fórum BD, onde eu me inscrevi anteontem e simplesmente viciei. Então eu resolvi entrar no Twitter, mas pra quê? Eu vi um determinado Tweet que me deixou pra baixo, completamente. Sabe quando você chega a conclusão de que a sua vida estagnou? É mais ou menos assim que eu estou me sentindo. É um sentimento sufocante, e o pior é que você não pode dar vazão à ele, não da forma mais apropriada, já que isso é fazer papel de idiota. E aí, a única coisa que lhe resta e abaixar a cabeça e tentar deixar isso pra lá. Acho que é bem parecido com derrota, na verdade, no meu caso creio que seja isso. Você não tem como se defender, e a sua única opção é fugir de tudo o que te lembra o seu fracasso, mas ninguém consegue isso pra sempre. Afinal, você pode até fugir das pessoas e dos locais que te lembram isso, mas você não pode fugir da sua mente, e essa pequena traiçoeira faz questão de deixar isso mais do que claro. Pelo menos a minha.
Ugh, nem quero mais falar sobre isso.


Beijos, gente.


Ps: E eu descobri que não sei cantar o hino nacional. Obrigado, Vanusa, você me ensinou como cantar à sua pátria de verdade. Nossa, como eu não sabia que a letra tinha mudado? Me sinto uma péssima cidadã.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário é importante pra mim! :)