Resenhando: O Restaurante no Fim do Universo


Título: O Restaurante no Fim do Universo
Autor: Douglas Adams
Editora: Arqueiro
Ano: 2012
Páginas: 176
Classificação: 4/5


Sinopse: O que você pretende fazer quando chegar ao Restaurante no Fim do Universo? Devorar o suculento bife de um boi que se oferece como jantar ou apenas se embriagar com a poderosa Dinamite Pangaláctica, assistindo de camarote ao momento em que tudo se acaba numa explosão fatal? A continuação das incríveis aventuras de Arthur Dent e seus quatro amigos através da Galáxia começa a bordo da nave Coração de Ouro, rumo ao restaurante mais próximo. Mal sabem eles que farão uma viagem no tempo, cujo desfecho será simplesmente incrível.

Bom, que Douglas Adams é um gênio já é até clichê falar. E se você tem dúvidas, google it. Em termos gerais eu achei o segundo volume da “trilogia de cinco” do Guia do Mochileiro das Galáxias muito bom. Mas eu demorei horrores pra ler, mais precisamente quase três meses, e isso é bem ruim para um livro que não chega nem a duzentas páginas. Porquê? 

Por que eu achei ele denso. Digamos que as alfinetadas do primeiro livro eram mais fáceis de entender do que desse livro. Me senti meio burrinha, na verdade. Agora, não sei dizer se não me conectei com os elementos pragmáticos do texto por falta de conhecimento de mundo, ou mais precisamente pelo desconhecimento da cultura/história inglesa. Ando apostando na segunda opção pela quantidade de referências a elementos externos do texto. Além disso, achei que as coisas iam de forma lenta nesse livro, como se as cenas não tivessem nenhum propósito além de narrar como seria uma vida no universo (o que não é ruim, mas chega uma hora em que você se cansa). 

Por outro lado, paradoxalmente, alguns trechos desse livro foram tão bons, mas tão bons, que eu seu fosse ousada, até usava marca-texto no meu livro. Tem pelo menos um trecho que eu considero o segundo melhor dos dois livros (o primeiro sempre vai ser a parte sobre política do livro um), e que se tudo der certo, vou usar como epígrafe do meu TCC de Tradução um dia, porque olha, muito bom. 

No mais, acho que é só isso que eu tenho pra falar. Até logo e obrigada pelos peixes! E desde já, May the 4th be with you! :D


4 comentários:

  1. Eu estou no terceiro livro dessa série e adorando! Curti muito os dois primeiros volumes, mas empaquei no terceiro. Estou há mais de dois meses lendo e parando.. esse mês eu termino! Acho as sacadas muito boas mas, como você disse, muita coisa é de fora então não é tão simples de entender.

    Gostei muito da sua resenha!

    Beijos

    http://www.pensamentoseminstantes.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Me interessei muito pela história... Amo histórias assim!! Ainda não tinha ouvido falar dele!! Anotei na minha lista de leitura! rsrs

    Bjos FB http://www.estadao.com.br/noticias/esportes,torcedor-morre-apos-ser-atingido-por-um-vaso-sanitario-no-recife,1161634,0.htm

    ResponderExcluir
  3. Alessandra Bastos12 de maio de 2014 12:23

    Que bom que você gostou! Espero que leia! :D

    ResponderExcluir
  4. Alessandra Bastos12 de maio de 2014 12:24

    Sim! Finalmente alguém que me entende! Eu também to no terceiro e to empacando! Hahahaha, Douglas é um danadinho quando ele quer! E o mais humilhante é que são livros tão pequenos, né? A gente se sente envergonhado de admitir que não conseguiu terminar rápido...

    ResponderExcluir

Seu comentário é importante pra mim! :)